Centro Internacional de Implantes de Próteses Penianas
International Center For Penile Prosthesis Implantation
Fale com o Dr. Paulo Egydio

CLIQUE AQUI
Fale Com o Doutor

Doença de Peyronie e Prótese Peniana

A doença de Peyronie pode provocar deformidades no pênis, como curvatura, afinamento, redução de tamanho, problemas de ereção.

A DOENÇA DE PEYRONIE SEMPRE ESTARÁ ASSOCIADO A UMA DIMINUIÇÃO DO TAMANHO DO PÊNIS!

E como teve uma perda de tamanho do pênis, se o paciente faz um simples implante de prótese sem alongar e recuperar o máximo tamanho antes, ficará com um pênis muito pequeno e muito insatisfeito.

O Peyronie é uma cicatriz, uma fibrose que ocorre no pênis e que limita a elasticidade dos tecidos, ou seja, quando gera uma pressão no pênis por ereção encontra um tecido menos elástico e SEMPRE estará associado à diminuição do tamanho do pênis.

E pode ou não estar associado a curvatura peniana. Porque isso? Tem gente que imagina que se o pênis diminuiu de tamanho sem curvatura não é Peyronie. Na verdade é um Peyronie muito mais avançado, porque acometeu todos os lados do pênis e ele reduziu por inteiro. Ou então diz “meu Peyronie melhorou”, mas o pênis diminui de tamanho. Na realidade o Peyronie piorou. Então, a doença de Peyronie, em maior ou menor grau, está sempre associado a diminuição do pênis, independente de ter curvatura ou não. Sabendo disso, QUALQUER IMPLANTE DE PRÓTESE EM CASOS DE DOENÇA DE PEYRONIE PRECISA DE RECONSTRUÇÃO PENIANA PARA ALONGAR E RECUPERAR O MÁXIMO CALIBRE E TAMANHO DO PÊNIS (até o limite do tamanho dos nervos, vasos e uretra) e então no mesmo ato cirúrgico já poder implantar o maior tamanho de prótese, para o melhor resultado possível e a MAIOR SATISFAÇÃO DO PACIENTE. Importante não só deixar o pênis ereto, mas ao que o homem mais preza, que é o TAMANHO!!!

Para implantes de prótese peniana em casos de Peyronie, o cirurgião tem que ter experiência para atender a satisfação do paciente, tem que ter em mente que não é um simples implante, mas também de reconstrução do tamanho (por causa da perda do tamanho do pênis) e calibre (se afinou),. Esta reconstrução peniana é para tratar o Peyronie e também alongar e recuperar o máximo tamanho possível. O implante é colocado no mesmo momento cirúrgico da reconstrução, para dar a rigidez necessária para o ato sexual e também para evitar novos episódios de Peyronie e não deixar o Peyronie voltar. Então não se pode considerar somente um simples implante para curar o Peyronie.

Tratar Peyronie é tratar fibrose, tamanho, calibre, mas principalmente para dar a firmeza vertical e não deixar novas fibroses retraírem, diminuírem o pênis novamente.

É importante deixar isso claro, porque o paciente não tem essa consciência. E se fizer somente um simples implante de prótese sem tratar fibrose, tamanho, calibre, curvatura, ele pode ficar muito insatisfeito, principalmente em relação ao tamanho, que pode reduzir muito. Todo o cuidado do cirurgião com relação a todos estes aspectos está relacionado com o grau de satisfação da cirurgia. POR ISSO, FUNDAMENTAL A EXPERIÊNCIA DO CIRURGIÃO EM TODOS ESTES REQUISITOS, PARA MAIOR SUCESSO DO PROCEDIMENTO, MELHOR RESULTADO POSSÍVEL E AMÁXIMA SATISFAÇÃO DO PACIENTE.

Recebo no dia a dia do meu consultório muitos casos de reoperações, de pacientes que fizeram cirurgias prévias com outros médicos em que não foi observada a perda de tamanho, sendo feito somente um simples implante, onde o pênis ficou muito pequeno o paciente muito insatisfeito. E pedem desesperadamente que resolva aquela situação frustrante e angustiante. Muitos pacientes relatam que chegaram a perder até cinco centímetros ou mais do tamanho do pênis e esta situação é aterrorizante para o homem.

Modelos de prótese peniana – dependendo da fibrose, do tamanho, do calibre do pênis, tem modelos de prótese melhores que outros. Maleável pode ser melhor que inflável e vice-versa. Depende da avaliação criteriosa do cirurgião, em cada caso em particular.

O grau de satisfação do paciente, não está relacionado diretamente com a escolha do modelo do implante, mas sim na recuperação do tamanho (que é o principal) e um implante que melhor se adeque ao paciente. Depende tudo de uma avaliação, e eu com minha experiência vou dizer qual o melhor modelo para caso em particular, não necessariamente o mais caro. Quem sabe de custo-benefício? Quem atua sempre, o urologista cirurgião especializado nestes casos.

Tweet